ABIPTI realiza nova edição do curso de projetos - Anprotec
[ABIPTI realiza nova edição do curso de projetos]
19/abril/2017

shutterstock_414153883Diante da crise econômica que atinge o país, empresas que buscam recursos públicos para desenvolvimento das suas atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) estão investindo em treinamento para melhoria dos projetos apresentados.

Exemplo disso são os gestores da Embrapa, Marinha do Brasil, Fapes e Fibra, que encontraram no curso “Elaboração de Projetos e Captação de Recursos Financeiros em Ciência, Tecnologia e Inovação: da Teoria à Prática”, da ABIPTI, um diferencial para sair na frente e garantir apoio neste momento adverso. Com inscrições abertas para nova turma, o curso no formato proposto é único no país.

Para o capitão de fragata da Marinha do Brasil Pinto Sampaio, que participou das aulas, nos momentos de crise é importante se organizar. “Quando o sistema financeiro voltar a funcionar adequadamente é preciso estar preparado para concorrer por esses apoios financeiros. Quem estiver mais preparado sairá na frente em busca dos recursos das agências de fomento à pesquisa”, disse.

Em 2016, a Marinha do Brasil investiu para capacitar oito servidores civis e 22 militares das nove instituições de ciência e tecnologia (ICTs) vinculadas à força.

Metodologia

Com aulas presenciais e dinâmicas, a capacitação possibilita que empresários, empreendedores, analistas, pesquisadores e gestores de políticas públicas saibam como elaborar e gerir projetos direcionados para as principais agências de fomento e instituições de apoio financeiro à ciência, tecnologia e inovação como Finep, CNPq e BNDES.

O novo treinamento acontecerá no período de dia 02 a 05 de maio, em Brasília (DF). As aulas são ministradas pelo instrutor Felix Andrade da Silva, economista e especialista em inovação tecnológica.

A Embrapa também foi em busca de capacitação e já vislumbra bons resultados. De acordo com Isabela Barbirato, chefe adjunta de Transferência de Tecnologia (CHTT) da Embrapa, o curso foi um norteador para trabalhos futuros.

Isabela destacou o conteúdo teórico e a prática exercida ao longo do treinamento como diferenciais. “É um excelente curso. Além do conhecimento sobre todo o processo que envolve a submissão de projetos, ele foi enriquecedor por proporcionar um exercício prático, o qual serviu de modelo para futuros projetos da minha equipe de trabalho”, disse.

O diretor de tecnologia e inovação do Fibra, Graciomario de Queiroz, compartilha da opinião. “O curso é muito bom e objetivo, como o instrutor já possui uma rica experiência na área, ele fala com muita propriedade. Com as aulas, nossa equipe certamente terá condições de muito em breve apresentar projetos de boa qualidade”, prevê o diretor.

As principais dificuldades na hora de desenvolver o projeto variam desde a pouca leitura de um edital até a falta de lógica na hora de estruturar uma proposta. De acordo com o instrutor do curso, Félix Silva, a metodologia foi construída para atender exatamente os requisitos dispostos nas chamadas públicas.

“Muita gente usa uma colcha de retalhos, copia a informação e aquilo fica muito evidente na hora de elaborar um projeto. As agências hoje estão muito mais criteriosas na hora da avaliação das propostas, não só no mérito, mas também no formato”, afirma o instrutor da ABIPTI.

Motivação

José Antonio Bof Buffon, diretor presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES), também já participou do curso e recomenda.

Segundo ele, o treinamento serviu de motivação para as organizações e parceiros da entidade ao mostrar que muitas vezes os recursos disponibilizados pelos editais ou chamadas estão a apenas um passo deles, basta que se faça um projeto adequado. Clique aqui e veja o vídeo de Bufon.

A carga horária total é de 32 horas, sendo 20 horas de aulas teóricas e 12 horas de oficina. As turmas terão o máximo de 30 pessoas, sendo disponibilizado aos alunos apostila e mídia eletrônica com todo o conteúdo do curso, incluindo literatura, documentos e manuais de referência e vídeos ilustrativos. Ao final serão emitidos certificados aos participantes.

O investimento individual para associados da ABIPTI é de R$ 600,00 e para grupos de associados de uma mesma instituição é de: dois a quatro participantes, R$ 540,00 por pessoa; e cinco ou mais pessoas, R$ 510,00 cada uma.

Também possuem descontos especiais os associados à Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (FORTEC).

Para não associados, o investimento individual é de R$900,00 e para grupos de não associados de uma mesma instituição é de:duas a quatro pessoas, R$ 810,00 cada uma; e cinco ou mais pessoas, R$ 765,00 por pessoa.

As atividades do curso relacionadas à “oficina” requerem a utilização de um notebook por equipe.

Mais informações e cronograma completo no site da Abipti.

Para realizar sua inscrição, clique aqui.

[Busca]
[Associados]
Acesso restrito

Esqueci minha senha
[Newsletter]
[Agenda]
[Realizações Anprotec]
    Land2Land
    Avance!
    Programa de Promoção da Economia Criativa
    CERNE
    Sapi
    Missões internacionais Missões internacionais Missões internacionais
    Estudos e pesquisas Estudos e pesquisas Estudos e pesquisas
    Conferência Anprotec Conferência Anprotec Conferência Anprotec
    Memória Anprotec Memória Anprotec Memória Anprotec
[Parceiros]
    Sebrae
    EBN
    MDIC
    Apex
    Cnpq
    MCTI
    InBIA
[CONTATO]